Qual Significado de Marca Empregadora

Publicidade


Entenda, através desse artigo qual significado de marca empregadora e tire suas dúvidas sobre o assunto em questão !

Compreenda, por que você deve considerar isso ao se candidatar as oportunidades de emprego.

Oscar Wilde disse: “Nunca há uma segunda chance de causar uma boa primeira impressão”, e isso também se aplica aos negócios.

A marca do empregador está se tornando cada vez mais importante, pois permite que as organizações atraiam e retenham os melhores talentos para atingir seus objetivos.

Hoje, no entanto, não basta causar uma boa impressão nos clientes e stakeholders; é preciso também causar uma boa impressão nos funcionários atuais e futuros.

De acordo com o relatório State of the Global Workforce da Gallup, apenas 33% dos funcionários se sentem engajados no trabalho.

Pois, a nova geração em particular, internalizou a instabilidade e já não tem medo de mudar de emprego ou de esperar pela oportunidade certa.

Esses jovens são porta-bandeiras da filosofia YOLO (só se vive uma vez), buscam empresas que reflitam seus valores e não se contentam com o salário, por melhor que seja.

É por isso que o Employer Branding se tornou tão importante para as organizações que desejam atrair e reter os melhores talentos.

Neste mecanismo, as pessoas que já trabalham na empresa são as mais capazes e mais honestas para refletir a realidade que existe dentro da empresa.

Por isso, é importante conhecer a opinião deles na hora de procurar emprego.

Definição de Employer Branding

O termo Employer Branding foi originalmente criado em 1996 por Simon Barrow e Tim Ambler, que o definiram em seu livro intitulado Employer Branding como “o conjunto de vantagens funcionais, econômicas e psicológicas”.

O conceito evoluiu posteriormente e em 2005 foi definido por Brett Minchington como “imagem corporativa”.

Em suma, podemos dizer que Employer Branding é um conjunto de estratégias e iniciativas destinadas a construir a reputação de uma organização como um ótimo lugar para trabalhar.

Seus objetivos mais específicos são:

  • Reter funcionários;
  •  Atrair talentos para os concorrentes;
  •  Criar congruência entre a missão declarada da empresa e a missão percebida pelos funcionários.

De modo geral, os profissionais de RH orientam as estratégias de Employer Branding porque são práticas relacionadas às pessoas.

No entanto, este conceito envolve inevitavelmente também a área do marketing: as ferramentas, a linguagem, a investigação e as estratégias utilizadas são de fato típicas da área do marketing.

É claro que este não é um problema entre empresas e consumidores, mas entre empregadores e empregados.

Qual significado de marca empregadora

O Employer Branding compartilha uma das ferramentas mais importantes do marketing: os 4Ps (produto, preço, promoção e praça). Mas, neste caso, adquirem um novo significado:

Produto: Não estamos falando de produtos ou serviços, estamos falando de tipos de trabalho.

Preço: Não é o valor económico do produto/serviço, mas sim o salário.

Promoção: Tanto na marca do funcionário quanto no marketing, a promoção utiliza todas as estratégias de comunicação.

A única diferença é que no marketing é orientada para o cliente, e na marca do funcionário é orientada para o funcionário.

Localização: Neste caso, referimo-nos ao trabalho, incluindo a localização física e funções desempenhadas.

No mundo da marca dos funcionários, existem muitas outras ferramentas de marketing usadas e reinterpretadas em termos de RH, incluindo:

  • Análise de Marca: Avaliação qualitativa e quantitativa de diferentes aspectos de uma empresa, permitindo-nos compreender como os trabalhadores/consumidores percebem a empresa.
  • Identidade da Marca: Capacidade de uma marca ser claramente reconhecida pelos candidatos/clientes, focando nas suas características únicas relativamente aos concorrentes.
  • Jornada do Candidato/Cliente: A capacidade de mapear os pontos de contato online e off-line entre uma empresa e potenciais candidatos/clientes e adaptá-los à mensagem que a organização deseja transmitir.

Como medir a marca empregadora

Esses são fatores que os candidatos devem considerar ao se candidatar a um emprego.

É claro que descobrir que uma organização cumpre as suas promessas pode ser complicado, mas existem algumas maneiras de o fazer.

A primeira, sem dúvida, é medir a rotatividade de trabalhadores…

Na verdade, de acordo com um estudo do Boston Consulting Group, a estratégia certa de Employer Branding pode reduzir a rotatividade de funcionários em até 28%.

Outra dica útil para medir a marca do seu empregador, é tentar rastrear menções e interações nas redes sociais.

Dessa forma, os candidatos podem ter uma noção de como as pessoas que trabalham ou já trabalharam nela veem a empresa e seus superiores.

Obviamente, se tiver oportunidade, o melhor é entrar em contato diretamente com o funcionário e solicitar informações específicas.

Sites de classificação de empregadores como o Glassdoor, são ótimos para obter uma visão geral de uma empresa.

Eles oferecem a capacidade de monitorar a reputação de uma organização ou ver a porcentagem de pessoas que aprovam sua liderança.

Contudo, estes dados não esclarecem as razões dos resultados.

É por isso que é útil analisar as opiniões dos funcionários e compará-las com a escuta das redes sociais ou com o testemunho direto.